QUANDO | 08Jun2007 02:00:00

Publicado por:





QUANDO ELE BATE A ASA
SINTO ARREPIOS DE MIL TROVÕES
DO ESTAR SÓ NESTA CASA
QUE É UM NINHO DE SENSAÇÕES.

SOZINHO ESTOU NO ABRIGO
NUMA FOGUEIRA QUE ME ABRASA
ESTOU COM ELE ESTOU COMIGO
QUANDO ELE BATE A ASA.

MERGULHO PARA ALÉM DO DISTANTE
PARA O MUNDO DAS ILUSÕES
E NA NÁUSEA DESSE INSTANTE
SINTO ARREPIOS DE MIL TROVÕES.

INVOCO A TERRIFICA SOLIDÃO
QUE NA SUA FRIEZA ME ARRASA
SÓ NA SUPREMA VIL NEGAÇÃO
DO ESTAR SÓ NESTA CASA.

PASSARINHO LINDO E ENDIABRADO
DIVINO PELOS LIMITES DESTAS EMOÇÕES
ABRIGA-TE NESTE TERNO RECADO
QUE É UM NINHO DE SENSAÇÕES.

...


Partilhar:

Artigos Relacionados

Para poder comentar necessita de iniciar sessào.

Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Da poesia
Poetas-2
Últimas Galeria
©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional