CÚ-TREMIDO | 13Jun2007 20:00:00

Publicado por:





MOTE

VAI BARQUINHO A NAVEGAR;
EM RUMO AO DESCONHECIDO;
PELO MEDO E TERROR A PASSAR;
VAI BARQUINHO DE CÚ-TREMIDO.

GLOSAS

VIAGENS. ÓPIOS NO VINHO..
BEBEDEIRA, NUA, CRUA, SEM FIM;
DOR SÓ DOR. A VIDA É ASSIM!
É ESTE O NOSSO CAMINHO?!.
QUERO OUTRO QUE NÃO SEJA ESTE,
MAIS A ESTE E MAIS A OESTE;
OUTRO QUE TENHA NADA P`RA DAR...
VAI BARQUINHO A NAVEGAR.

LEVA-ME PARA LONGE DOS AIS,
QUE A VIDA PELA DOR ME DÁ;
LEVA-ME PARA O LADO DE LÁ;
FAZ-ME APORTAR NOUTRO CAIS;
QUERO POR ANCORA NESSE PORTO,
TANTO VIVO COMO MORTO...
LEVA-ME BARQUINHO QUERIDO
EM RUMO AO DESCONHECIDO.

DIZEM QUE HÁ TANTO P`RA FAZER,
QUE TUDO DÃO E NADA OFERECEM;
QUE MUITAS TEIAS POR AI SE TECEM,
E QUE MUITO HÁ PARA VER:
MAS NEM O MISTÉRIO DO CONHECIDO,
NEM O OUTRO QUE S`TÁ ESCONDIDO
ME FAZEM NESTE PORTO ATRACAR,
POR MEDO E TERROR A PASSAR.

DECIDIDO CORRO PARA A AVENTURA,
MERCÊ DOS DESÍGNIOS DA SORTE,
PELA RUA DA VIDA E DA MORTE,
SEM SABER QUAL A MAIS DURA;
SENDO UM HOMEM NÃO HERÓI,
E POR TUDO, TUDO QUE ME CORRÓI,
DIGO- COM AR DE HERÓI ATREVIDO:
VAI BARQUINHO DE CÚ-TREMIDO.




Rumo ao desconhecido. Onde irei aportar?

Partilhar:

Artigos Relacionados

Para poder comentar necessita de iniciar sessào.

Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Da poesia
Poetas-2
Últimas Galeria
©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional