ESQUIZO | 15Jun2007 13:00:00

Publicado por:
RODOPIOS DA DESELEGÂNCIA,
DE BORRACHOS QUE NÃO BUFAM
NAS ORLAS DOS TOMBOS FÍSICOS,
DE DOR QUE IMANA DA QUEDA,
QUE É COISA SENTIDA.

CONFUSÃO DE ACTOS
DE INCELEBRADO QUOTIDIANO
SEM ÓCIO;
DE INQUILINO PRAZER,
QUE EXPLORA O RENEGADO,
PELA VITAL NECESSIDADE
DE ACEITAR
A INEVITABILIDADE
DO DESINTERESSANTE.

PALAVRA DO NÃO,
SUOR DE NEGATIVAS IMAGENS;
PERECE A TUA DESILUSÃO.




Desafio à interpretação do não

Partilhar:

Artigos Relacionados

Para poder comentar necessita de iniciar sessào.

Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Da poesia
Poetas-2
Últimas Galeria
©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional