VIAGEM | 17Jun2007 22:10:00

Publicado por:





A ESTIBORDO!
ARRUMARAM-SE VELAS DE LINHO,
E NOS LIMBOS CORAÇÕES A PAZ.
BRINDARAM-SE EM TAÇAS DE VINHO,
O FINDAR DAS COISAS DO CAMINHO,
DO OUTRORA FICADO P´RA TRÁS.

Á RÉ!
LEMES QUEBRADOS PELO INVENTO,
DAS TEMPESTADES DE DESILUSÃO,
RUGIAM Á DIREITA, FUGIAM AO VENTO,
TORNADO VIVO EM FURACÃO.

BOMBORDO! Á PROA.
ENSANGUENTADAS VEIAS E BRAÇOS...
E NA TESTA BRINCAVAM SUORES,
DAS LIDAS FAINAS E EMBARAÇOS,
PROCURANDO DIAS MELHORES.

TERRA Á VISTA!
MENSAGENS VOARAM EM POMBAS,
P´RA DESTRUIÇÃO DE ARMADAS VIAGENS;
REGISTARAM-SE DESTRUIÇÕES EM BOMBAS,
NOS DITOS MALDITOS DE MENSAGENS



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2307)

ILHA DOS AMORES | 17Jun2007 21:20:00

Publicado por:





E NAS ILHAS DOS AMORES
SOB LUARES, SÓIS, MANTILHAS,
VIOLEI FRUTOS E PARTI BILHAS;
CALQUEI O CHÃO SENTI ODORES...
CONSPURQUEI COM PÉS...MILHAS.

NÃO ME LEMBRO SE NASCI.
VI MUSEUS RETRATOS VELHOS TRAPOS
EX CALENDÁRIOS, RELÓGIOS APTOS;
OLHEI SAUDADES QUE ESQUECI.
(NÃO ME LEMBRO SE MORRI).

ESTOU ESGOTADO...
NÃO DAS FADIGAS DE AZÁFAMA
DO PENSAR, AMAR...TRABALHO.
...NÃO TENHO MAIS PARA DAR,
ESGOTEI. MAIS NADA.




Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (4149)

TRÁFICO | 17Jun2007 21:10:00

Publicado por:





TRÁFICO. VOLÚPIAS DOIRADAS TRAFICO,
IDEIAS GASTAS E OPINIÕES POÍDAS,
VENDO DEUSES E OUTRAS VIDAS...
ESCUDOS, CRUZADOS, LIRAS, LIBRAS...
VENEZA, LISBOA...PORTO-RICO?!

VENDO ÁS ALMAS ESPÍRITOS NOVOS,
FRESCOS, ROBUSTOS E INTELIGENTES,
TROCO PESSOAS RECEBO GENTES;
MINTO MUITO E PINTO MENTES,
E DE OIRO TRAFICO OVOS.

NEGÓCIO. VIDA E MORTE...
PROMESSAS, AVALES, MOEDA...
ÓCIO DA RIFA QUE TEM A SORTE;
AVESSAS, MALES...QUEDA.

REGATEEI COMIGO O MEU PREÇO;
APRENDI O MISTER, POSSUO A ARTE
DO DIREITO TORNAR AVESSO,
E AO TODO DAR A PARTE.

FIZ CONTAS, DIVISÕES E MAPAS
SUBTRAÍ O MEDO DOBREI A PAIXÃO,
APRENDI A RAÍZ-CÚBICA DA RAZÃO;
CONFUNDI NATO COM NATAS;
CHEGUEI AO INFINITO, Á EXAUSTÃO.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2296)

TRAUMA | 17Jun2007 21:00:00

Publicado por:





NO TRAUMA DO NEGÓCIO HUMANO
COM AS COISAS DO DISTANTE,
O ACEITE É PURA RESIGNAÇÃO
ONDE O HOMEM PÕE COBRO AO SER.

NÚMEROS, CONTAS E SOMAS INDIVISÍVEIS
LIGAÇÃO INTEMPESTIVA DO ENTE AO SER,
AO SER DITO PELA PALAVRA E SEUS AFINS,
COMO SE MAIS NADA MAIS HOUVERA HAVER.

SCRIPTÓRIO: ANTRO DE COISAS MORTAS
E FONTE DE MISTÉRIOS SEM NOME,
QUE AMALGAMA BUSCAS ENFIM
SE O TEU FIM É AZÁFAMA?

NA ORLA DOS SAQUES SÃO ACEITES
REFORMAS INCESTUOSAS DE INFÂMIA;
ROTINA DOR SOLIDÃO E VAZIO,
ENDOSSO QUE O SER A SI DÁ.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2294)

OÁSIS | 16Jun2007 21:00:00

Publicado por:





BICAM AVES NO PESADO AR,
CAÍDAS NO VISCO DA BRUMA NEGRA;
PASSAM LEVES COMO REGRA,
QUE AS ENSINA A PASSAR.

CHOVE POR ENTRE NEVOEIRO
SERES EM GOTAS ENCHARCADAS;
NAS NARINAS PASSA O CHEIRO
DAS IDEIAS CONSPURCADAS.

LANCEI NO AR UM BEIJO AZEDO;
ELEVEI-ME ASSIM UM POUCO MAIS;
AS VERTIGENS DERAM-ME AIS,
OS AIS QUE DOU AO MEDO.

LANCEI AO MAR DELGADA REDE
COM LÁBIA LÍNGUA E BOCA LEDA,
PARA MATAR COM VIDA A SEDE
QUE MAIS FICOU AZEDA.

DESENHAVAM-SE OÁSIS NAS ÁGUAS,
EM VERDE COR...FLORESTA VERDEJANTE;
CLAMAVAM-SE ORAÇÕES LEMBRANDO TÁBUAS,
P´RA MATAR A SEDE ALUCINANTE.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2316)

DECRETO | 16Jun2007 21:00:00

Publicado por:





DECRETO: PERPÉTUA PRISÃO.
MORTE Á MORTE EM ELÉCTRICA CADEIRA;
MORRER DE PÉ É ASNEIRA,
E SENTADO HUMILHAÇÃO.

GRITO LEVE. HOMEM AO MAR.
TESO CORPO ATIRADO AO MUNDO.
HOMEM MORTO, O SONO PROFUNDO
AONDE TE VAI APORTAR?



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2360)

PASSAR | 15Jun2007 13:00:00

Publicado por:





PASSAM SUJAS ÁGUAS PARIDAS,
PELO LIXO QUE POR ELAS CORREM.
OLHAM-NOS GARGANTAS RESSEQUIDAS,
DE BICHOS ANIMAIS: HOMEM.

ESTOU NO MAR QUE PASSA E DIZ:
-TRIVIAL DIA QUE ME ENTONTECE,
NO TEU LEITO MINH´ALMA ADORMECE;
E A DORMIR SOU ALGO FELIZ.

AOS DIAS QUE PASSAM EM ENXAMES,
EM EXAMES DIA-A-DIA OS PASSO;
NO CALENDÁRIO FIXO CERTAMES,
QUE O TEMPO PASSA EM COMPASSO.

VAGUEIO. LENTO CAMINHO...
TER QUE PASSAR É SUSTENTO.
SOLITÁRIO E ATROZ INVENTO,
A VIDA EM COPOS DE VINHO.

VOMITO LÍQUIDOS PELOS OLHOS: CHORO.
ESCORREGAM SAIS QUENTES, SALGADOS;
AO MISTÉRIO A CURA IMPLORO;
PROVO O SABOR DOS CONDENADOS.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2348)

1 a 7 de 7 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Da poesia
Poetas-2
Últimas Galeria
©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional